jul 13, 2018
admin

Treze dicas de livros para aproveitar a sexta-feira 13

Sexta-feira 13 combina com uma boa leitura debaixo das cobertas. Pensando nisso, preparamos uma lista com treze livros do gênero de terror, mistério, suspense, thriller psicológico e erótico para você aproveitar este noite no clima perfeito.

1 – A Face Radiante da Morte (Alexandra Marinina)

Escrito pela ex-investigadora russa Alexandra Marínina, este que é um dos policiais mais surpreendentes dos últimos anos já vendeu 22 milhões de exemplares na Rússia e Europa. Nele, a detetive Nástia Kamênskaya investiga o assassinato da bela Mila Shirókova, que procurava seus inúmeros parceiros sexuais em uma agência de casamento. Não há nem pistas nem suspeitos do crime.

Esta é uma trama policial envolvente e exótica, em que todos os personagens são suspeitos até prova em contrário. Este livro faz parte da coleção Carpe Diem.

2 –  Algemas de Seda (Frank Baldwin)

Mimi Lessing está noiva do homem que ama, quando seu colega de trabalho, o irresistível Jake Teller, desperta a sua curiosidade e interesse. Disposto a seduzi-la, Jake a convida a assistir, sem ser vista, aos jogos eróticos dele com suas parceiras, a quem leva ao êxtase sexual por meio da dor.

A imaginação de Mimi é estimulada a tal ponto, que ela começa a questionar os seus planos de casamento e a sua vida sexual plácida demais com o noivo, sem perceber que, enquanto isso, um homem excêntrico e perigoso secretamente a segue e a observa, inclusive nos momentos mais íntimos.

Então, as mulheres com quem Jake dormiu começam a ser assassinadas, e a própria Mimi desaparece. Homens e mulheres não deixarão a leitura deste thriller erótico e absorvente até a última página, para a qual se caminha num clima de sensualidade e suspense eletrizantes.

3 – As Camadas Mais Frias do Ar (Antje Rávic Strubel)

Numa floresta idílica à beira de um lago na Suécia, um grupo de alemães na casa dos trinta anos, monitores de uma colônia de férias, procura escapar da civilização, esquecer o passado amargo e ignorar o futuro incerto. “A Natureza não faz perguntas”, diz o anúncio enigmático respondido pela desiludida Anja, contratada para trabalhar no acampamento de verão.

Após conhecer a etérea e misteriosa Siri, Anja fica fascinada por ela, colocando a sua identidade sexual em jogo, enredando-a numa teia confusa e sedutora que faz as duas mulheres entrarem em conflito com o resto do acampamento. As tensões latentes nesse microcosmo da sociedade moderna acabam eclodindo, e o paraíso estival degenera aos poucos num inferno de tortura psicossocial, violência, loucura e assassinato.

4 – Cidade das Sombras: O Guardião (Daniel Polansky)

Imagine um policial noir como os de Raymond Chandler e James Ellroy com o ritmo sanguinolento dos filmes de Quentin Tarantino e a fantasia de “O Senhor dos Anéis”, num cenário como a Los Angeles de “Blade Runner”, onde os policiais não querem ver nada que não convenha e convivem com gangues multiétnicas de assassinos, prostitutas, contrabandistas, drogados e traficantes.

Pelas ruas imundas desse mundo devastado, em meio a uma fauna corrupta, de que é prudente desconfiar a todo momento, vaga o “Guardião”, um tipo solitário e desiludido que viveu como combatente numa grande guerra, sobreviveu a uma peste e leva a vida como narcotraficante. Ele se droga para suportar seu cotidiano sórdido e investiga o cruel assassinato e estupro de uma garotinha.

“Cidade das Sombras” é uma trilogia fantástica, cujo primeiro volume é este alucinante romance de estreia que inaugura um novo gênero: a “fantasia noir”. Tenso, com um suspense crescente, “O Guardião” surpreende pela ousadia, assusta com a previsão de um futuro sombrio para a humanidade e garante uma leitura de impacto do começo ao fim.

5 – Ergue-se a Noite (Colleen Gleason)

Ainda em plena fase de luto fechado, Vitória Gardella volta a perambular pelas madrugadas de Londres, vestida com os trajes do marido morto, à caça de vampiros. Usa o disfarce masculino para não chamar atenção, afinal uma mulher não saía sozinha às ruas nem mesmo de dia, no século dezenove. Ela, porém, está muito adiante de seu tempo. Independente e voluntariosa, quer retomar sua missão, certa de que a rainha dos vampiros, Lilith, pode voltar a qualquer momento de seu exílio voluntário, cercada por seus seguidores.

Para enfrentá-la, Vitória deveria contar com a ajuda do jovem e experiente venador Max, que não manda notícias desde que regressou à sua Itália natal. E é para lá que Vitória viaja, agora disposta a desvendar tanto o paradeiro dele como as atividades dos membros da Tutela, uma organização secreta, recentemente descoberta, e que tem como missão alimentar vampiros, entregando-lhes seres humanos.

Este é o centro da trama de Ergue-se a noite – Crônicas vampíricas de Gardella, o segundo livro da saga das irresistíveis venadoras criadas por Colleen Gleason. A jovem americana é autora da série “Crônicas Vampíricas de Gardella”, com cinco volumes, cujos direitos já foram adquiridos pela indústria do cinema. Neste segundo romance (o primeiro foi O legado da caça-vampiro), o fascínio da heroína reside não só em sua coragem, beleza e sensualidade, mas no extremo voluntarismo, que muitas vezes a conduz a situações desesperadoras.

6 – Jack, o Estripador – a verdadeira história, 120 anos depois (Paulo Schmidt)

O que torna Jack mais interessante que todos os outros assassinos seriais é o fato de nunca ter sido preso e de não termos ideia de quem ele foi, nem por que cometeu seus atrozes assassinatos. Ele é uma sombra, um enorme ponto de interrogação traçado com sangue.

O Estripador se transformou em lenda porque os mitos brotam das lacunas deixadas pela História. Tentar adivinhar a identidade do criminoso de Whitechapel ainda é a principal pergunta ou mistério policial da atualidade.

7 – Muito Além da Loucura (Marcelo Simões)

A história de um crime até então sem precedentes no Brasil: para ficar com a fortuna da família, Marcílio matou o pai, a mãe, a avó e o irmão. Marcílio Moura Maia tinha apenas 19 anos quando engendrou e deu cabo de um plano macabro para ficar com a herança do pai, um bem-sucedido empresário português que chegou ao Brasil muito jovem e fez fortuna vendendo tecidos.

A ideia inicial era assassinar o pai e o irmão esquizofrênico, sobre o qual deveria recair a culpa e cuja a morte deveria parecer suicídio. Mas a mãe e a avó se interpuseram em seu caminho e também foram eliminadas. Louco ou alguém desprovido de qualquer valor sentimental e moral? É o que você descobrir em Muito além da loucura, uma história dramática e repleta de suspense, intrigas e emoções. Leitura de tirar o fôlego da primeira à última página

8 – O Castelo dos Alquimistas (Peter Gustav Bartschat)

Alemanha, 1523: você vai encontrar aqui uma descrição da Idade Média que está mais para uma trama alucinante de Hollywood do que para a mesmice dos livros de História. Edgar Frischlin, um sujeito de hábitos simples, acaba envolvido numa trama surpreendente e, como espião do arcebispado, infiltra-se na fortaleza de Schönburg para investigar as práticas alquimistas do conde Frowin.

As suspeitas conduzem a uma torre inexpugnável, onde corpos humanos são usados como ingredientes de uma fórmula secreta para transformar chumbo em ouro. As investigações se complicam quando o conde aparece assassinado dentro de um quarto trancado por dentro. Perseguições, intrigas, lutas de espada e ataques ousados de cavalaria aumentam o suspense, até que Edgar Frischlin esclarece um dos crimes mais intrigantes do Renascimento alemão.

9 – O Enigma de Compostela (A. J. Barros)

No lendário Caminho de Santiago, que existe há mil anos, uma série de crimes faz um investigador desvendar um segredo que dura mil anos. Enquanto uma seita misteriosa assassina padres, freiras e turistas ao longo do caminho, voltas ao passado contam com grande emoção histórias ligadas às origens do Cristianismo, quando várias seitas se enfrentaram, todas falando em nome de Jesus Cristo.

As Cruzadas, a seita dos cátaros, a história de papas guerreiros, tudo isso se cruza com uma história de ação e mistério alucinante, da qual o leitor não consegue lagar. O autor pesquisou arquivos históricos durante 10 anos, inclusive no Vaticano, e fez o caminho de Santiago, de 800 quilômetros, quatro vezes, duas a pé e duas de carro. O livro vai interessar os leitores de Dan Brown e outros autores do gênero e também as pessoas que fizeram o Caminho.

10 – O invasor (Marçal Aquino)

Este livro traz a novela e o roteiro de cinema em que se transformou “O Invasor”, um livro onde não há um tiro, mas onde a violência e o descontrole está presente em gestos, atitudes, olhares e entonação da voz.

Não por acaso o filme “O Invasor” venceu o Festival de Sundance de 2002, traduzindo para a tela um suspense que mantém a respiração presa do início ao fim. Este livro faz parte da coleção Carpe Diem.

11 – O Símbolo Secreto (Patrick Ericson)

Durante séculos a maçonaria escondeu da humanidade o maior de todos os seus segredos…Qual era o enigma que Iacobus de Cartago quis revelar ao mundo em 1523 e lhe custou a vida? Por que os Filhos da Viúva, que furaram seus olhos, cortaram sua língua e o mataram, continuam matando até hoje – sempre da mesma forma cruel – todo aquele que consegue decifrar o que ele escreveu? Qual a relação entre as catedrais góticas, a Arca da Aliança e as pirâmides de Gizé?

O Símbolo Secreto é uma aventura de suspense, frenética e apaixonante, uma corrida contra o relógio, repleta de erudição, revelações surpreendentes e reviravoltas emocionantes, que prendem o leitor da primeira até a última página.

12 – Sombras da noite (Lara Parker)



Amores destroçados, sonhos perdidos, vampiros sem rumo. E uma bruxa linda e apaixonada, com muita sede de vingança. Essa história  assombrosa e cult, que  arrepiou os norte-americanos nos anos 60 e 70, quando gerou mais de 200 telefilmes na rede ABC, conta a saga do triste vampiro Barnabas Collins, que vive seu drama no século XVIII e acorda, para novos horrores, nos anos 70 — os anos loucos do sexo, das drogas e do rock’n roll.

Atrás dele, apaixonada e vingativa, vem a alucinada Angelique, com seu passado de menina prisioneira do próprio pai e cujos sonhos foram  destroçados, 200 anos antes, pelo próprio Barnabas. Essa trama cheia de suspense, amores destroçados, sonhos perdidos, feitiçaria, dramas  existenciais, assédio e vingança, além de muito romantismo e muita história, é contada pela atriz e escritora Lara Parker, que interpretou Angelique na série de TV.

13 – Vou lhe Mostrar o Medo (Nicolaj Frobenius)

Edgar Allan Poe, o célebre poeta e autor de histórias de terror, bem como criador do gênero policial na literatura, é o protagonista deste romance de suspense psicológico, que discute os limites da criação literária e a responsabilidade moral da arte.

Nele vemos o jovem escritor norte-americano afligido pela pobreza, angustiado com a enfermidade da sua frágil esposa e assombrado por um maníaco que comete assassinatos inspirados nos seus escritos, além de sabotado em sua carreira pelo crítico literário Griswold, que lhe dedica um misto de admiração e ódio.

Publicado em toda a Europa, traduzido em dez idiomas e plagiado por Hollywood, este romance premiado, de Nikolaj Frobenius,  marca um dos grandes expoentes da moderna literatura norueguesa.

Leave a comment

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br