ADHEMAR
A fantástica história de um político populista desbocado, amado e odiado, inspirador do infame lema “rouba, mas faz”, que participou do golpe militar de 1964, foi posto de lado pelos generais e morreu exilado em Paris, depois de marcar sua época e história do Brasil.

DEUSES DO OLIMPO
Explore o universo mágico da Grécia Antiga e conheça as histórias dos personagens mais famosos da mitologia. Um livro para gente pequena e gente grande tambécm! ( + )

OS VENCEDORES
Quem ganhou, perdeu. Quem perdeu, ganhou. Cinquenta anos após o advento da ditadura de 1964, é assim que se resume a ópera daqueles anos de chumbo, sangue e lágrimas. Por ironia, os vitoriosos de ontem habitam os subúrbios da História, enquanto os derrotados de então são os vencedores de agora. ( + )

A VILA QUE DESCOBRIU O BRASIL
Um convite a conhecer mais de quatro séculos de história de Santana de Parnaíba, um município que tem muito mais a mostrar ao país. Dos personagens folclóricos, tapetes de Corpus Christi, das igrejas e mosteiros, da encenação ao ar livre da “Paixão de Cristo”. Permita que Ricardo Viveiros te conduza ao berço da nossa brasilidade. ( + )

O BRASIL PRIVATIZADO
Aloysio Biondi, um dos mais importantes jornalistas de economia que o país já teve, procurou e descobriu as muitas caixas-pretas das privatizações. E, para nosso espanto e horror, abriu uma a uma, escancarando o tamanho do esbulho que a nação sofreu. ( + )

CENTELHA
Em “Centelha”, continuação da série “Em busca de um novo mundo”, Seth vai precisar ter muita coragem não só para escapar da prisão, mas para investigar e descobrir quem é esse novo inimigo que deixa um rastro de sangue por onde passa. A saga nas estrelas continua, com muita ação de tirar o folego! ( + )

MALUCA POR VOCÊ
Famosa na cidade pelos excessos do passado, Lily terá de resistir ao charme de um policial saradão oito anos mais jovem que acaba de chegar na cidade. Prepare-se para mais um romance apimentado e divertidíssimo escrito por Rachel Gibson.. ( + )

NOS IDOS DE MARÇO
A ditadura militar na voz de 18 autores brasileiros em antologia organizada por Luiz Ruffato. Um retrato precioso daqueles dias, que ainda lançam seus raios sombrios sobre os dias atuais. ( + )





Browsing articles tagged with "Arquivos leitores - Geração Editorial"
ago 2, 2013
admin

Achado histórico da revista “O Cruzeiro”

Qualquer semelhança não é mera coincidência!

Descubra como era o mercado dos livros na década de 50.

DSC03196

DSC03195

DSC03194

ago 1, 2013
admin

Como ensinar seu filho que ler é um prazer

educar

Fonte: Educar para crescer

Confira algumas sugestões de livros:

mar 30, 2012
Editora Leitura

Número de leitores cai 8%

Número de leitores cai 8%

Fonte: PublishNews – 29/03/2012 – Roberta Campassi

Média de livros lidos no ano também ficou menor: 4,1 contra 4,7 em 2007

Em 2007, quando entrevistados pesquisa Retratos da Leitura no Brasil, 95,6 milhões de brasileiros eram considerados leitores, tendo lido pelo menos um livro nos três meses anteriores ao levantamento. Quatro anos depois, conforme os resultados de 2011 da terceira edição do estudo, o mais importante sobre o comportamento dos leitores no país, esse número caiu 8,4%, para 88,2 milhões. Em porcentagem, se antes 55% da população com mais de cinco anos era leitora, agora são 50%.
A nova pesquisa também aponta que, na média de toda a população (incluindo leitores e não leitores), o número de livros lidos em um ano foi de 4,1, contra 4,7 em 2007. E, desses quatro livros lidos, 2,1 foram inteiros, e 2 “em partes”. Na média anual, não foi divulgado quanto desse total foi lido por indicação da escola, e quanto por iniciativa própria. Em 2007, apenas 1,3 livro era lido por iniciativa individual.
A pesquisa deixa claro que há grande influência da escola nos índices de leitura. Na faixa de idade que vai dos 5 aos 24 anos, a maioria da população é leitora. Já na faixa de 25 até 70 anos ou mais, a maior parte é não-leitora. Quem é estudante lê uma média de 6,2 livros/ano (contra 7,2 em 2007), enquanto quem está fora da escola lê 2,3 (contra 3,4 na pesquisa anterior).
A Retratos da Leitura, realizada pelo Ibope, entrevistou 5.012 pessoas em 315 cidades brasileiras. Ela é encomendada pelo Instituto Pró-Livro, fundado e mantido por entidades e empresas do setor (Abrelivros, CBL, Snel e editoras). A margem de erro é de 1,4 ponto percentual, segundo o Ibope.
De acordo com reportagem da Folha de S. Paulo, Helio Gastaldi, diretor do Ibope Inteligência, afirmou que a redução no número de leitores pode ter sido influenciada por alterações na metodologia da pesquisa, uma vez que a pergunta a esse respeito sobre passou a ser feita antes das demais, para diminuir distorções.
Na apresentação distribuída ontem, o Ibope também explica que, antes de todas as perguntas relacionadas a livros, foi definido o que é um “livro” (ressaltando que o conceito exclui, por exemplo, manuais, catálogos e gibis).
A pesquisa também mostra que a leitura caiu entre as atividades preferidas pelos brasileiros no seu tempo livre. Leia mais aqui.
O que a Retratos da Leitura de 2011 reafirma é a influência do nível de escolaridade e renda na formação de público leitor, além da importância do ambiente familiar e escolar.
Analisando os extremos, quem tem ensino superior lê a média de 7,7 livros por ano, enquanto quem tem até a quarta série lê 2,5. No âmbito da renda, quem ganha mais de dez salários mínimos registra média de 8,6 livros/ano, enquanto a população que ganha até um salário lê 2,7.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br