ADHEMAR
A fantástica história de um político populista desbocado, amado e odiado, inspirador do infame lema “rouba, mas faz”, que participou do golpe militar de 1964, foi posto de lado pelos generais e morreu exilado em Paris, depois de marcar sua época e história do Brasil.

DEUSES DO OLIMPO
Explore o universo mágico da Grécia Antiga e conheça as histórias dos personagens mais famosos da mitologia. Um livro para gente pequena e gente grande tambécm! ( + )

OS VENCEDORES
Quem ganhou, perdeu. Quem perdeu, ganhou. Cinquenta anos após o advento da ditadura de 1964, é assim que se resume a ópera daqueles anos de chumbo, sangue e lágrimas. Por ironia, os vitoriosos de ontem habitam os subúrbios da História, enquanto os derrotados de então são os vencedores de agora. ( + )

A VILA QUE DESCOBRIU O BRASIL
Um convite a conhecer mais de quatro séculos de história de Santana de Parnaíba, um município que tem muito mais a mostrar ao país. Dos personagens folclóricos, tapetes de Corpus Christi, das igrejas e mosteiros, da encenação ao ar livre da “Paixão de Cristo”. Permita que Ricardo Viveiros te conduza ao berço da nossa brasilidade. ( + )

O BRASIL PRIVATIZADO
Aloysio Biondi, um dos mais importantes jornalistas de economia que o país já teve, procurou e descobriu as muitas caixas-pretas das privatizações. E, para nosso espanto e horror, abriu uma a uma, escancarando o tamanho do esbulho que a nação sofreu. ( + )

CENTELHA
Em “Centelha”, continuação da série “Em busca de um novo mundo”, Seth vai precisar ter muita coragem não só para escapar da prisão, mas para investigar e descobrir quem é esse novo inimigo que deixa um rastro de sangue por onde passa. A saga nas estrelas continua, com muita ação de tirar o folego! ( + )

MALUCA POR VOCÊ
Famosa na cidade pelos excessos do passado, Lily terá de resistir ao charme de um policial saradão oito anos mais jovem que acaba de chegar na cidade. Prepare-se para mais um romance apimentado e divertidíssimo escrito por Rachel Gibson.. ( + )

NOS IDOS DE MARÇO
A ditadura militar na voz de 18 autores brasileiros em antologia organizada por Luiz Ruffato. Um retrato precioso daqueles dias, que ainda lançam seus raios sombrios sobre os dias atuais. ( + )





Browsing articles tagged with "Arquivos José Carlos Vieira - Geração Editorial"
nov 12, 2013
admin

Pra você é só poesia pra mim é vida…

A boa poesia é obra de alquimia solitária, incansável burilamento, lapidação do sentimento e da inspiração. Laboratório místico onde se desmonta e remonta cada palavra, retirando-a da linha reta, até extrair todos os seus segredos e dizer o indizível. José Carlos batuca nas teclas para exercer o ofício de jornalista sempre atento em não deixar que o “uso profissional das palavras” vire vício mecânico. Não perde o abuso emocional da palavra quando amiga da linguagem. Em seu dom de ser doce, sem perder o amargo lirismo que rumina a crueza do toque instantâneo do cotidiano.  Com ilustrações de Carmen Santhiago e Kleber Sales.

Confira três poemas que compõe Poemas de paixões e coisas parecidas, de José Carlos Vieira.


No fundo da retina

sei do teu desejo mais sujo
do teu orgasmo mais cru
sei da tua pele salgada
das tuas unhas venenosas
eu sei
sou teu anjo, tua vaga mentira
teu poeta, tua melhor rima
teu cheiro de carne perfumada
teu melhor prazer
sou eu
aquele a quem sempre mentirás
cuspirás, jogarás pedras
negarás tua própria verdade
eu sei
sou eu
teu melhor defeito…

*****

Tatuagem machucada

me deixaste

coração
acelerado

não ligou
o celular

decidi esquecer
rasgar retratos e saudades
não trocar a lâmpada
queimada do nosso quarto

cacos, sangue em poemas
discos do Led arranhados,
camiseta rasgada
nada, nada fere mais
que tua ausência
há uma carta no livro de Bashô
selada e fechada
uma carta que não dirá nada
além de adeus, “vá se fuder!”
o vento frio abre a janela
corta a alma como gilete
retalha toda a esperança
de te reencontrar

mas há lua lá fora!
há lua sobre as nuvens cinzas
há lua sobre essa melancolia
barba por fazer
pílulas no chão
o sal das lágrimas
marca a face esquecida

*****

Certidão

não sou poeta
de letras perfumadas
não quero sê-lo
prefiro palavras
que cortam pulsos
mordem línguas
sangram lábios…

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br