ADHEMAR
A fantástica história de um político populista desbocado, amado e odiado, inspirador do infame lema “rouba, mas faz”, que participou do golpe militar de 1964, foi posto de lado pelos generais e morreu exilado em Paris, depois de marcar sua época e história do Brasil.

DEUSES DO OLIMPO
Explore o universo mágico da Grécia Antiga e conheça as histórias dos personagens mais famosos da mitologia. Um livro para gente pequena e gente grande tambécm! ( + )

OS VENCEDORES
Quem ganhou, perdeu. Quem perdeu, ganhou. Cinquenta anos após o advento da ditadura de 1964, é assim que se resume a ópera daqueles anos de chumbo, sangue e lágrimas. Por ironia, os vitoriosos de ontem habitam os subúrbios da História, enquanto os derrotados de então são os vencedores de agora. ( + )

A VILA QUE DESCOBRIU O BRASIL
Um convite a conhecer mais de quatro séculos de história de Santana de Parnaíba, um município que tem muito mais a mostrar ao país. Dos personagens folclóricos, tapetes de Corpus Christi, das igrejas e mosteiros, da encenação ao ar livre da “Paixão de Cristo”. Permita que Ricardo Viveiros te conduza ao berço da nossa brasilidade. ( + )

O BRASIL PRIVATIZADO
Aloysio Biondi, um dos mais importantes jornalistas de economia que o país já teve, procurou e descobriu as muitas caixas-pretas das privatizações. E, para nosso espanto e horror, abriu uma a uma, escancarando o tamanho do esbulho que a nação sofreu. ( + )

CENTELHA
Em “Centelha”, continuação da série “Em busca de um novo mundo”, Seth vai precisar ter muita coragem não só para escapar da prisão, mas para investigar e descobrir quem é esse novo inimigo que deixa um rastro de sangue por onde passa. A saga nas estrelas continua, com muita ação de tirar o folego! ( + )

MALUCA POR VOCÊ
Famosa na cidade pelos excessos do passado, Lily terá de resistir ao charme de um policial saradão oito anos mais jovem que acaba de chegar na cidade. Prepare-se para mais um romance apimentado e divertidíssimo escrito por Rachel Gibson.. ( + )

NOS IDOS DE MARÇO
A ditadura militar na voz de 18 autores brasileiros em antologia organizada por Luiz Ruffato. Um retrato precioso daqueles dias, que ainda lançam seus raios sombrios sobre os dias atuais. ( + )





Browsing articles tagged with "Arquivos Cristovam Buarque - Geração Editorial"
mar 16, 2012
Editora Leitura

Consciência em construção

Artigo jornal DESTAK, edição de 13 de março de 2012.

Por Cristovam Buarque

No dia 2 de dezembro de 2011, o presidente da República em exercício, deputado federal Marco Maia (PT-RS), sancionou a Lei nº 12.533 que institui a data de 16 de março como Dia Nacional da Consciência das Mudanças Climáticas. O projeto que virou a lei foi apresentado por mim em 2008. Pode parecer um ato sem grandes consequências, mas, a partir dele, essa data passa a ser usada em todo o país para debater a tragédia que nos ameaça por causa da crise ecológica e também para buscar soluções para os problemas que enfrentamos.
Imaginem todos os estudantes brasileiros, debatendo em suas escolas qual o tipo de progresso que estamos realizando e quais os problemas que a humanidade tem adiante e como enfrentá-lo, usando esse dia para buscar respostas às perguntas que o mundo apresenta.
É isso mesmo que pretende a nova lei, provocar a discussão e a apresentação de soluções, especialmente às relacionadas com a proteção dos ecossistemas brasileiros.
Não bastas aos meios de comunicação, a denúncia cotidiana da devastação indiscriminada das nossas florestas e os efeitos danosos que isso provoca ao meio-ambiente e ao clima do planeta. A falta de consciência ou de conhecimento, aliados ao uso de técnicas predatórias, estão promovendo a destruição acelerada da Floresta Amazônica, do cerrado, dos mangues e do que ainda resta da Mata Atlântica.
A educação, a comunicação e a disseminação de informações são ações fundamentais para o processo educativo dos estudantes, dos professores, da comunidade escolar e dos políticos.
Aqui no Distrito Federal, estamos unindo forças com o deputado distrital Joe Valle (PSB), autor da recente Lei nº 4.797, de 6 de março deste ano, que institui uma Política de Mudança Climática, a partir dos seguintes princípios: prevenção, a qual deve orientar as políticas públicas; precaução, adoção de medidas de combate ao agravamento do efeito estufa; poluidor-pagador, que deve arcar com o ônus do dano ambiental decorrente da poluição; protetor-receptor, que beneficia ação pró-conservação do meio ambiente; e direito de acesso à informação e à justiça nos temas relacionados à mudança do clima.
O Dia Nacional da Consciência das Mudanças Climáticas construirá consciências e também pressionará os demais parlamentares do país e assumirem a discussão sobre o assunto em suas câmaras estaduais e municipais.

*Cristovam Buarque é professor da UnB e senador pelo PDT-DF.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br