Morrer em praga

Capa_Morrer_em_Praga_final

COMPRAR
Autor:
 J.B. Gelpi e Jeanette Rozsas
Gênero:
Romance Biografico
Formato:
16X23 cm
Páginas: 224
ISBN: 9788561501013
Peso: 0.4 kg.
Preço: R$ 32,00

Sinopse:
Morrer em Praga – Uma Trágica História de Amor é um romance diferente de tudo o que você já leu sobre relacionamentos entre homem e mulher. O livro é, que se lê com um misto de fascínio, apreensão e terror, é baseado numa história real. O autor, 50 anos, brasileiro, desajustado, vai viver na Europa e lá conhece Lenka, 17 anos, com quem faz um pacto de amor e morte, tal qual Romeu e Julieta. Mas só ela morre. Anos depois de ter cumprido sua pena por assassinato numa prisão de Praga, na Tchecoslováquia, João Baptista decide revelar, sem censura, o que chama de sua verdadeira e chocante história. Poucas vezes você terá lido história tão cruel e absurda. Aqui, não há limites para o delírio, a angústia existencial e o desequilíbrio. Página por página, de emoção em emoção, possivelmente com medo e revolta, o leitor não conseguirá parar de ler até o final trágico e arrepiante. Para romancear sua história, João Baptista Gelpi contou com a colaboração da escritora paulista Jeanette Rozsas. A história já está sendo adaptada para cinema.

———————————————————

Amor e morte no inferno de Praga: a versão real, cruel e arrepiante de Humbert Humbert e Lolita
Morrer em Praga é uma impressionante história real, cheia de sexo, amor, crueldade e morte

João Baptista Gelpi, 50 anos, era um brasileiro rico e sem rumo na vida quando resolveu viver uma grande aventura de desperdício e sexo fácil na Europa. Ali conheceu Lenka Vrsková, tcheca, 17 anos, tão frágil emocionalmente quanto ele. A fusão de dois vazios existenciais resultou numa tragédia chocante: Lenka pede para morrerem juntos, como Romeu e Julieta. Gelpi aceita, mas só ela morre. Preso e condenado, ele foi pagar seu erro numa prisão de Praga, de onde saiu para escrever sobre sua história patética, digna de um filme de terror.

 Morrer em Praga – uma trágica história de amor, lançado agora pela Geração Editorial, é um livro chocante e desesperador, em tão alto grau que sua leitura às vezes provoca desconforto – mas é impossível interromper a leitura. Gelpi – que já havia publicado um livro sobre sua vida na prisão – Pankrác EC II – Crônicas do Cárcere de Praga- foi auxiliado, neste novo livro, pela escritora Jeanette Rozsas, autora de Feito em Silêncio, Autobiografia de um crápula eQual é mesmo o caminho de Swann.

 Amor e Morte

João Baptista Gelpi, filho de milionário, tinha uma vida cheia de aventuras e desventuras em São Paulo até que roubou quadros caros na mansão que era do pai, já morto, e foi vendê-los na Europa para ali viver como playboy sempre insatisfeito.

Na Europa, João Baptista publica um anúncio num jornal de Londres: “Venha unir-se ao caos da minha vida louca”. Várias moças respondem, mas só Lenka, jovem e bela, é escolhida e é com ela, no frescor de seus 17 anos, que o cinquentão João Baptista passa a viver, numa experiência de prazer e angústia tão avassaladora que de repente não havia mais João nem Lenka, mas “um só ser unido pelo desespero de existir”.

O prazer sexual, a “vida louca”, enfim, não lhes preenche as vidas vazias, aparentemente sem sentido. Na busca existencial de sua Lolita, João Baptista não previa o fim trágico. E se previsse, não sabe se teria vontade de mudá-lo, ainda que tivesse que conhecer o paraíso e o inferno. A jovem Lenka queria um filho, mas seu parceiro tinha ficado estéril. Deprimida, Lenka quer morrer e propõe um duplo suicídio. João Baptista aceita o pacto mortal, mas só ela morre. Ele é preso, julgado e condenado a 13 anos numa prisão de Praga, de onde é solto seis anos depois.

Escrita a quatro mãos, na forma de romance, com a ajuda da escritora Jeanette Rozsas, Morrer em Praga é uma história de amor e pacto mortal, um suspense de tirar o fôlego, uma inquieta e desconcertante viagem à mente de um homem e sua dolorosa experiência. Tragédia e dor, sexo e delírio, sordidez e culpa. Tudo isso se mistura, enquanto o leitor vai virando as páginas, sem conseguir parar de ler.

Até onde essa história pode levar o leitor que desde o início conhece o desfecho, mas não os motivos que a ele conduziram? “Se eu matei Lenka, só Deus sabe.” João Baptista Gelpi, que no ano 2000 publicou o livro Pankrác EC II – Crônicas do Cárcere de Praga, com a história de sua passagem pela prisão, decidiu agora contar a história inteira. Para purgar a dor, o autor-personagem teve a coragem de revisitar sua trágica história de amor. Ainda hoje, sonha com Lenka. Nas mãos de um bom diretor, Morrer em Praga dará um filme e tanto.

 

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br