Malícia

Malícia
Autor:  Chris Wooding
Tradutor: Lidia Luther
Ilustrador: Dan Chernett
Gênero: Romance
Formato: 13,5x 21 cm
Págs: 432
ISBN: 9788581301129
Preço: R$ 29,90
Editora: Geração
Selo: Geração Jovem

E-book
ISBN: 9788581301136
Preço: R$ 26,50

Sinopse:

“Jake Gigante, me leve embora…”

Todo mundo já ouviu esse boato.

Chame Jake Gigante e ele levará você para Malícia, um mundo que existe dentro de uma aterrorizante história em quadrinhos, de onde os garotos nunca saem. Seth e Kady acham que isso não passa de uma lenda absurda.Mas quando o amigo deles desaparece, os boatos  de repente deixam de parecer tão absurdos…

Parte romance, parte história em quadrinhos

MALÍCIA

VOCÊ NÃO VAI ESCAPAR

—————————————————————————————

Uma HQ horripilante

Geração Editorial lança Malícia, uma originalíssima combinação de romance e história em quadrinhos. Voltado para o público jovem, o título inaugura o selo Geração Jovem.

Segundo uma lenda urbanaexiste uma revista secreta, Malícia, sobre um mundo macabro repleto de armadilhas e horrores, supervisionado por Jake Gigante, um sinistro mestre-de-cerimônias. Após fazer um ritual e evocarJake por seis vezes, os jovensque desafiarem essa lenda são levados para dentro de Malícia, umahistória ilustrada por uma figura sinistra conhecida por Grendel.
Dizem ainda os boatos que os adolescentes que aparecem na revista são pessoas reais, desaparecidas do nosso mundo e aprisionadas nos quadrinhos, vítimas das provações mortais de Jake Gigante, após o macabro ritual.Alguns jovens o fazempor desafio.Outros porque estão sentido falta de uma aventura. E outros, para provar que nada disso existe.
E é o que acontece com os amigos Seth e Kady: eles não acreditam nessas histórias. Um dia, porém, Luke, um dos amigos da dupla, lhes diz que encontrou um exemplar de Malícia… e desaparece no dia seguinte, sem deixar rastro. O rapaz e a garota resolvem investigar o paradeiro do amigo e acabam descobrindo a terrível verdade: os boatos eram mais que simples boatos…

Malícia existe mesmo!

E a aventura começa. Seth decide investigar o desaparecimento do amigo e mergulha na história, se envolvendo em muitas confusões e perigos a cada página. E Kady não fica de fora. A garota descobre quem são os responsáveis pela criação desse assombroso enredo e também entra em muitas enrascadas para tentar salvar os amigos que estão presos dentro da revista.
Nesta originalíssima combinação de romance e história em quadrinhos, o leitor é apresentado a um mundo imaginário digno de Tolkien e Neil Gaiman, ao mesmo tempo fascinante e mortal.
O ritmo da ação é acelerado, repleto de suspense e fantasia, tanto na parte escrita quanto na gráfica, criada com maestria pelo ilustrador Dan Chernett. Diferente de tudo o que você já viu antes, Malícia é entretenimento garantido para jovens e adultos que apreciam uma história bem contada e cheia de sustos. O título inaugura o selo Geração Jovem, voltado para o público juvenil.

Sobre o autor

Chris Wooding nasceu em 28 de fevereiro de 1977 na cidade de Leicester, Inglaterra. Atualmente vive em Londres.É autor de dezesseis livros, que já foram traduzidos em vinte idiomas e publicados no mundo inteiro, muitos deles premiados. Seu primeiro livro Crashing  foi escrito quando ele tinha apenas 19 anos e publicado quando completara 21. Desde então,escreveu muitos outros títulos, incluindo The Hauntin of Alaizabel Cray, Broken Sky e Braided Path.  Chris escreve também para a TV e para o cinema.

Entrevista com o autor

1. De onde você tirou a ideia para escrever Malícia?
A história foi baseada emuma lenda urbana que nós tínhamos na escola quando eu era criança. Se você dissesse ‘Ave Maria’ ao contrário enquanto olhava para um espelho, o diabo sairia do espelho e te pegaria.Mesmo as crianças que não acreditavam no Diabo tinham medo de fazê-lo. Hoje em dia você tem coisas como correntes de e-mail que dizem que uma menina morta aparecerá em seu armário se você não transmitir a mensagem para 10 pessoas. É a mesma coisa.Eu queria explorar esse temor supersticioso e pensei que uma história em quadrinhos secreta seria uma boa maneira defazê-lo.

 2. Quanto tempo você levou para escrever Malícia?
Provavelmente uns cinco meses para escrever, mas muito mais tempo para idealizar a história.

3. Por que você decidiu misturar romance com quadrinhos?
Por que não foi feito antes, até onde eu sei. Não desta forma, de qualquer maneira. O romance é sobre uma história quadrinhos e os quadrinhos mostram coisas que pessoas no romance estão lendo. Eu adoroo modo como os dois estão amarrados um no outro.

4. Como você se sente publicando o seu primeiro livro no Brasil?
É ótimo. Eu tenho muita sorte de ser publicado emtantas línguas diferentes ao redor do mundo, é o Brasil é um país tão emocionante! Mal posso esperar para que ele seja publicado.

5. Porque você se tornou autor?
Porque eu estava realmente assustado em começar a trabalhar. Na realidade essa é apenas a metade da verdade. Quando eu era criança eu adorava a maneira como os livros que estava lendo me transportavam completamente para outro lugar e queria ter a habilidade de fazer aquilo com outras pessoas.

6. Como a sua carreira de escritor começou?
Eu apenas me mantive escrevendo romances até que alguém prestou atenção! Eu comprei o Writers and Artists’ Yearbook, enviei meus livros para os agentes que encontrei por lá e um deles gostou do meu trabalho e me levou em frente. Por volta de um ano depois eu vendi meu primeiro livro para a editora Scholastic.

7. Você prefere escrever para filmes ou livros?
São dois ofícios completamente diferentes. Agora eu estoume divertindo mais escrevendo para filmes porque ainda estou aprendendo muito, ainda tem o gosto de novidade. Mas, com livros eu posso deixar a imaginação rolar sem ter que me preocupar muito com o fato de que vai custar trocentos milhões de dólares para filmar.

8. Quais tipos de livro você gosta de ler?
Todos os tipos, de verdade. Eu não leio muito terror e só leio fantasia quando realmente a história soa original, além de elfo-anão-gnomo-dragão. Eu leio bastante ficção-científica, muito manga e história em quadrinhos, além de ficções contemporâneas e não-ficção….realmente tudo o que me instigar no momento.

9. Você gostava da escola? Qual era sua matéria preferida?
Acho apenas tolerei a escola ao contrário de gostar dela, mas eu poderia ter sido muito pior. Eu sempre fui uma espécie de desajustado, mas eu era bom nos estudo sentão o sprofessores deixaram-me escapar deles. Meu assunto preferido era Inglês porque tive dois grandes mestres que me deram um monte de incentivo: Tricia Hendersone Terry Everley, a quem dediquei meu primeiro livro, Crashing.

10. Qual era o seu autor/ilustrador favorito quando você era criança? Qual é o seu livro infantil favorito?
Eu não tive um favorito mas li muitos do Stephen King, James Herbert, J.R.R. Tolkien, Terry Brooks, todo aquele tipo de coisa. Na maior parte do tempo eu costuma ler mais livros adultos do que ficção infantil: muita fantasia, ficção-científica e terror. De qualquer maneira meu livro favorito é, provavelmente, a trilogia Os Trípodes, de John Christopher.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br