Lista de Schindler, A

COMPRAR

A Lista de Schindler – A verdadeira História
Autor: Mietek Pemper
Tradutor:
Gênero: Biografia / Memórias
Formato: 15,5×22,5 cm
Págs: 280
Peso: 420 kg.
ISBN: 9788561501426
R$ 42,00
Editora: Geração

E-book
ISBN: 9788581301358
Preço: R$ 26,50

Sinopse:

A verdadeira e mais completa história sobre a lista de Schindler, que salvou milhares da morte certa, contada por um sobrevivente e importante personagem deste drama, Mietek Pemper, que mesmo sendo judeu atuou como secretário de Amon Goth, o nazista que comandava o campo de concentração. Devido a sua importante atuação em toda a operação de salvamento ele foi consultor do filme a Lista de Schindler de Steven Spielberg. Pemper foi a única testemunha que poderia dar uma visão completa e precisa de operação de Schindler. Seu livro é cuidadoso e triste, contando o triunfo de ambos e da incapacidade de superar a dor.

____________________________________________

A verdadeira história da Lista de Schindler

Sobrevivente do Holocausto e testemunha de como a Lista foi elaborada revela como viveu no inferno, serviu ao diabo e sobreviveu

Em seu célebre discurso aos trabalhadores judeus de suas empresas, após a libertação, emmaio de 1945, Oskar Schindler – autor da famosa Lista que leva seu nome e deu origem ao filme de Steven Spielberg – declarou: “Não me agradeçam por terem sobrevivido.  Agradeçam a seus compatriotas que se esforçaram dia e noite para livrá-los do extermínio. Agradeçam a seus intrépidos e destemidos companheiros Stern e Pemper, que, durante as tarefas que desempenharam a favor de vocês, contemplaram a morte diante de seus olhos a cada momento.”
Pemper é Mietek Pemper, o herói judeu que trabalhava, forçado, para o carrasco e assassino nazista Amon Göth. Arriscando a própria vida, ele seria o único, segundo o próprio Schindler, capaz de contar a emocionante história da Lista “de forma autêntica”. Pois ele, finalmente, contou.
O livro traz as memórias de um sobrevivente que passou por todas as atrocidades possíveis do Holocausto, entre os anos de 1939 a 1945, e ainda conviveu por mais de 500 dias no “Epicentro do Mal”, servindo diariamente um dos mais sanguinários nazistas, o commandeur Amon Göth, chefe do Campo de Concentração de Krakau-Plaszów, onde mais de oito mil judeus foram assassinados.
No final da guerra, o judeu polonês Mietek Kemper, este sobrevivente, testemunhou contra os comandantes nazistas no Tribunal Internacional Militar de Nuremberg. Anos depois, em 1990, já bem velhinho, ele colaborou na produção do filme A Lista de Schindler, de Steven Spielberg. Faltava escrever seu próprio livro, que ele lança só agora, prestas a completar 90 anos de idade.
É com emoção extraordinária que Pemper relembra sua vida no campo de concentração, onde serviu o tal carrasco, e sua amizade com o empresário alemão Oskar Schindler, o homem que conseguiu resgatar, numa operação sem precedentes, mais de mil judeus condenados a morrer nos campos de concentração nazistas.
Pemper foi convocado aos 23 anos para trabalhar como escriturário e estenógrafo para Amon Göth, porque falava polonês e alemão e tinha conhecimento das funções. Ele sofreu diariamente, entre 17 de março de 1943 a 13 de setembro de 1944, por viver tão perto do carrasco, que matava pessoas, a tiros, diante de seus subordinados. Pemper vivia todos os dias com a impressão de que a qualquer movimento errado ou alteração de humor do chefe poderia também levar um tiro fatal. Neste período trabalhou arduamente para manter a vida dos seus familiares, amigos e a sua própria. Mesmo nesse ambiente de extrema insegurança e tensão, concordou em levar informações secretas para Schindler.
Para quem ainda não associou o nome à pessoa, Göth é o nazista interpretado por Ralph Fiennes que no filme , logo pela manhã levantava-se, pegava seu fuzil e da varanda de sua casa no campo de concentração atirava contra os prisioneiros que estavampassando pelo local.
Os relatos de Pemper foram utilizados na produção do filme de Spielberg. Ele, no entanto, considerou o filme insuficiente para a compreensão do episódio – daí ter resolvido escrever o livro, desde a vida dura nos campos de concentração de Krakau-Plaszów até o envio dos prisioneiros para a fábrica e campo de concentração que Schindler montou em Brünnlitz, para fugir da fúria nazista.
Pemper relata os fatos de forma fiel e esclarece situações que no filme lhe pareceram fantasiosas. Ele afirma, por exemplo, que não é possível que Schindler tenha ditado todos os nomes da Lista para Stern. Ela na verdade foi datilografada por vários funcionários da fábrica. O próprio Pemper participou da elaboração do salvo-conduto para 700 homens e 300 mulheres, depois aumentados para 1200 pessoas.
A obra tem uma narrativa fantástica, com depoimentos retirados da sua excelente memória e de anos de pesquisa nas mais diversas fontes. O autor conseguiu mais uma façanha para sua vida: imortalizar um fato histórico pela visão de quem viveu o terror do nazismo e que precisa ser lembrado constantemente para que o mundo não volte a cometer as mesmas barbáries do passado.

Sobre o autor

Mieczyslaw (Mietek) Pemper nasceu em Cracóvia, na polônia, em 1920 e foi criado dentro de uma família bilíngue. Estudou Direito e Administração de Empresas na Universidade Jagelônica de Cracóvia, em que também cursou Sociologia a partir de 1945. Após a conclusão de seu Mestrado, foi contratado pelo governo polonês e ocupou posições de direção na Escritório de Inspeção da Administração das Empresas Estadais, até sua mudança para o sul da Alemanha, onde se instalou no ano de 1958.

Leia também outros livros sobre a II Guerra Mundial

amigo piloto_hitler

 hitler passagem_liberdade

 Capa_Sophia_f.indd

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br