Lista de Natal, A

lista_natal
A lista de Natal

Autor: Richard Paul Evans
Gênero: Literatura estrangeira
Tradutor: Paulo Schmidt
Formato: 13,5 X 20,5 cm
Peso: 0.45 kg
Págs: 352
ISBN: 978-85-61501-50-1
Preço: R$ 39,90

E-book
ISBN: 9788581301402
Preço: R$ 9,90

Sinopse:
NÃO É TODO DIA QUE ALGUÉM LÊ O SEU PRÓPRIO OBITUÁRIO! Três semanas antes do Natal, James Kier, megaempresário egoísta e indiferente aos sentimentos dos outros, lê no jornal a seguinte notícia: MAGNATA DO RAMO IMOBILIÁRIO MORRE EM ACIDENTE DE CARRO O incorporador imobiliário de Utah, James Kier, faleceu após seu carro colidir com um poste de concreto na rodovia I-80. Autoridades acreditam que Kier pode ter sofrido um ataque cardíaco antes de desviar para fora da estrada. Kier era presidente do Grupo Kier, uma das maiores empresas de incorporação imobiliária do Oeste. Ele era conhecido como um homem de negócios feroz e muitas vezes impiedoso. Ele disse uma vez: “Se você quer fazer amigos, entre para um grupo de bate-papo. Se quiser ganhar dinheiro, entre nos negócios. Só um tolo confunde os dois”. Kier deixa um filho, James Kier II, e sua esposa, Sara. Kier abaixou o jornal. Algum idiota vai perder o emprego por causa disso, pensou. Ele nem fazia ideia do que aquele artigo estava prestes a desencadear. A lista de Natal é uma bela e comovente história, que consegue ser emocionante sem cair na pieguice, falar de Deus sem cair na pregação religiosa, e transmitir mensagens de amor, esperança e redenção. Fazendo rir, chorar, odiar a humanidade e amá-la, esta obra singela e muito contemporânea nos convida sobre valores frequentemente deixados de lado, mas não de todo esquecidos, como lealdade, solidariedade, sacrifício – o verdadeiro sentido do Natal Qual o segredo do enorme sucesso dos livros de Richard Paul Evans? Apenas um: emoção. As histórias dele falam diretamente ao coração, estabelecendo uma comunicação direta com o leitor.

———————————————————————————-

Geração dá uma de Papai Noel e traz de presente aos seus leitores Richard Paul Evans

 

Em nota ao seu romance A lista de Natal, o escritor norte-americano Richard Paul Evans nos conta como surgiu a ideia para o seu livro:

Quando eu estava na sétima série, o meu professor de Inglês, sr. Johnson, deu à nossa classe a tarefa intrigante (e algo macabra) de escrever nossos próprios obituários. O que me intriga mais com relação à tarefa do sr. Johnson é a oportunidade que ele nos deu de avaliar nosso próprio legado. Como queremos ser lembrados?  

Quando comecei a escrever este livro, eu tinha dois objetivos. Primeiro: eu queria explorar o que poderia acontecer se uma pessoa lesse o seu obituário antes de morrer e visse, em primeira mão, o que o mundo realmente pensa dessa pessoa. O legado dela.

Segundo: eu queria escrever uma história natalina de verdadeira redenção. Uma das tradições da minha família nas Festas é assistir a uma montagem local de Um conto de Natal, de Charles Dickens. Não sei quantas vezes já assisti (talvez uma dúzia), mas ainda me sinto empolgado com a mudança ocorrida em Ebenezer Scrooge quando ele, de um estúpido avarento que era, se transforma num homem penitente, juvenil em espírito e cheio de amor no coração. Sempre saio da apresentação com um sorriso no rosto e uma resolução de me tornar uma pessoa melhor.  

Foi assim que surgiu a história do implacável megaempresário James Kier, personagem inspirado no odioso avarento criado por Charles Dickens, Ebenezer Scrooge, que é visitado pelos fantasmas do Natal passado, do Natal presente e do Natal futuro. Antes de James Kier, Ebenezer inspirou outro avarento célebre: o Tio Patinhas, de Walt Disney.

Rico e inescrupuloso, Kier tem prazer em lesar os seus parceiros de negócios em benefício próprio. Ele costuma dizer: “Se você quer fazer amigos, entre para um grupo de bate-papo. Se quiser ganhar dinheiro, entre nos negócios. Só um tolo confunde os dois”. Kier trata todo mundo ao seu redor com desprezo, e tem o costume de higienizar as mãos com álcool gel toda vez que cumprimenta alguém. Insensível, pediu o divórcio à sua dedicada esposa de toda uma vida no mesmo dia em que ela foi diagnosticada com câncer, trocando-a por uma mulher mais jovem.

Um dia, lendo o jornal, Kier fica sabendo que um homem morreu num acidente de carro na noite passada, e que esse homem, segundo o jornal, não era outro senão ele mesmo, James Kier! Para sua consternação ainda maior, ao ler os comentários no site do jornal na internet, o “falecido” descobre não apenas que ninguém, nem mesmo sua namorada ou seus amigos mais chegados, lamenta a sua morte, mas que esta, pelo contrário, trouxe alegria a muita gente.

Isso provoca uma reviravolta na vida de Kier. Dando-se conta do monstro que se tornou, decide mudar e reconquistar o amor de sua família. Pede então à sua secretária que elabore uma lista das pessoas que ele lesou e arruinou, e toma a seguinte resolução: antes que o Natal chegue, visitará cada uma dessas pessoas e tentará consertar o mal que fez a cada uma delas. Será a sua lista de Natal.

Mas o outrora cínico e impiedoso empresário logo percebe que consertar o mal é muito mais difícil do que praticá-lo, e que boa intenção apenas não basta. Quanto mais ele tenta corrigir o dano que causou, mais inúteis parecem os seus esforços. Para piorar as coisas, Kier precisa também lutar contra o tempo, pois o Natal está chegando e sua esposa Sara, à beira da morte, não acredita na transformação dele, nem tampouco seu filho Jimmy, que o detesta. O que fazer?

A lista de Natal é uma bela e comovente história, que consegue ser emocionante sem cair na pieguice, falar de Deus sem cair na pregação religiosa, e transmitir mensagens de amor, esperança e redenção sem cair no discurso de auto-ajuda. Fazendo rir, chorar, odiar a humanidade e amá-la, percorrendo, enfim, um vasto leque emocional, esta obra singela e muito contemporânea nos convida a refletir sobre o que é realmente importante em nossas vidas; sobre valores frequentemente deixados de lado, mas não de todo esquecidos, como lealdade, solidariedade, sacrifício; em suma, sobre o verdadeiro sentido do Natal.

Qual o segredo do enorme sucesso dos livros de Richard Paul Evans? Apenas um: emoção. As histórias dele falam diretamente ao coração, estabelecendo uma comunicação direta com o leitor. Ele escreve sobre pessoas como nós, por isso todos podem se identificar facilmente com os personagens de seus livros, pois eles são pais e filhos, maridos e esposas, pessoas que amam, odeiam, trabalham, bebem café, contam piadas, sofrem, se sacrificam por outras, são egoístas, traem, se arrependem, tornam-se pessoas melhores, ou morrem.

 Sobre o autor:
Nascido em 1962, o norte-americano Richard Paul Evans é autor de quase 20 livros para adultos, jovens e crianças, entre os quais 14 romances que figuraram na lista de best-sellers do New York Times. Existem mais de 13 milhões de exemplares impressos de suas obras, que já foram traduzidas para mais de 22 idiomas. 
Além de escritor premiado e aclamado internacionalmente, dedica-se também à filantropia, tendo recebido do jornal Washington Times o título de “Humanitário do Século” por seu trabalho em prol de crianças vítimas de abuso e negligência.
Diversos livros dele foram transformados em filmes para a TV, estrelando atores consagrados como Maureen O’Hara, James Earl Jones, Ellen Burtyn, Naomi Watts e Rob Lowe.
Richard Paul Evans mora em Salt Lake City, no estado norte-americano de Utah, com sua esposa, Keri, e seus cinco filhos. 

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br