maio 13, 2014
admin

“Holocausto brasileiro” é agraciado pelo Prêmio “CARRANO” de Luta Antimanicomial e Direitos Humanos

VI Premio Carrano - Imagem - Marcelo Max 768x1024

Daniela Arbex, autora do livro “Holocausto brasileiro”, conquista o Prêmio Carrano Luta Antimanicomial e Direitos Humanos.

A entrega do VI Prêmio Carrano de Luta Antimanicomial e Direitos Humanos será realizada no dia 14 de maio, quarta-feira, a partir das 19h, no auditório da Biblioteca Publica Alceu Amoroso Lima, em Pinheiros – SP. O evento integra a semana do Dia Nacional da Luta Antimanicomial (18/05). Além dos homenageados que receberão o Prêmio, contaremos com a participação de artistas, músicos e convidados a apresentação fica por conta do palhaço e músico Clerouak. Mais informações abaixo.

Os convidados para receber o prêmio este ano de 2014 são:

  1. Adriano Diogo
  2. Antônio Lancetti
  3. Ariel de Castro Alves
  4. Centro Santo Dias de Direitos Humanos
  5. Claudia Valéria Ribeiro
  6. Daniela Arbex
  7. Instituto Vladimir Herzog
  8. José Ibrahim
  9. Marilia Caponi
  10. Operação “Braços Abertos”

Daniela Arbex – é uma das jornalistas do Brasil mais premiadas de sua geração. Repórter especial do jornal Tribuna de Minas há 18 anos, tem no currículo mais de 20 prêmios nacionais e internacionais, por suas matérias sobre Direitos Humanos, entre eles três prêmios Esso, o mais recente recebido em 2012 com a série “Holocausto brasileiro”, dois prêmios Vladimir Herzog (menção honrosa), o Knight International Journalism Award, entregue nos Estados Unidos (2010), e o prêmio IPYS de Melhor Investigação Jornalística da América Latina e Caribe (Transparência Internacional e Instituto Prensa y Sociedad), recebido por ela em 2009, quando foi a vencedora, e 2012 (menção honrosa). Em 2002, ela foi premiada na Europa com o Natali Prize (menção honrosa). Daniela é autora do livro-reportagem “Holocausto brasileiro”, lançado em 2013. O livro revela uma das tragédias brasileiras mais silenciosas: a morte de 60 mil pessoas dentro do maior hospício do país, o Hospital Colônia de Barbacena (MG). Trecho da resenha da obra, escrita pelo geógrafo e educador Guilherme Fioravante: “Holocausto brasileiro dá voz a um grito que, no Brasil, só faz-se calar. Analisa o sistema manicomial como o fazem Estação “Carandiru” e “Carcereiros”, de Dráuzio Varela, em relação ao sistema prisional, e “Rota 66″, de Caco Barcellos, à violência policial. Unem-se a tantos outros títulos que desvelam episódios trágicos de nossa história, produtos de um estado de confusão e violência, cujos ruídos se abafam em meio ao volume de nossas ocupações cotidianas.”.

Saiba mais sobre o livro: http://geracaoeditorial.com.br/blog/holocausto-brasileiro.

Leave a comment

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br