Faca na guarganta

faca_na_garganta
Autor: Hermes Leal
Gênero: Romance
Formato: 14X21 cm
Páginas: 186
ISBN: 8575091484
Peso: 0.3 kg.
Preço: R$ 34,00


Sinopse:
Com o título de Faca na Garganta – A História de Cide e Alice, a Geração relança o primeiro romance de Hermes Leal, publicado em 1998 como Eu sou Foda! O livro foi adaptado para o cinema com o título de Cide & Alice, teve o roteiro premiado pelo Instituto Sundance e será produzido pela Rita Buzzar, a mesma produtora de Olga, com co-produção do Cazé, da MTV. A história eletrizante, que causa arrepios nos leitores desavisados, é narrada pelo anti-herói Cide, de 18 anos, que só pensa em sexo. Ele fica louco por Alice, de 16 anos. “Este seria um bom livro para os professores lerem com seus alunos”, afirma o editor Luiz Fernando Emediato. “Seria, sem dúvida, o começo de um diálogo cada vez mais necessário.” Hermes é autor de Coronel Fawcett, a verdadeira história de Indiana Jones, outro sucesso da Geração Editorial.

 

—————————————————————-

Romance de Hermes Leal é relançado com novo título e será filmado
“Faca na Garganta”, história de jovens irreverentes de São Paulo, chegará aos cinemas como “Cide & Alice”

Faca na Garganta – A História de Cide e Alice, o primeiro romance de Hermes Leal, autor do best seller Coronel Fawcett, a verdadeira história de Indiana Jones, também publicado pela Geração. O livro sobre jovens irreverentes de São Paulo, lançado em 1998 com o título de Eu sou Foda!, foi adaptado para o cinema e teve o roteiro premiado pelo Instituto Sundance, graças à sua qualidade e importância como dramaturgia. O filme se chama Cide & Alice e será produzido pela Rita Buzzar, a mesma produtora de Olga, com co-produção do Cazé, da MTV. Cazé também será ator no filme. A direção será de Hermes Leal e as filmagens estão previstas para começar em junho de 2007.

Retrato fiel de uma juventude urbana sem compromissos, sem emprego e sem futuro, que gostaria de viver sua própria vida, com sua própria linguagem e valores (ou não-valores), como ressalta o escritor e editor Luiz Fernando Emediato na apresentação do romance, Faca na Garganta é a história das aventuras de um grupo de adolescentes desajustados de São Paulo. A história eletrizante, que causa arrepios nos leitores desavisados e termina de forma chocante e imprevisível, é narrada pelo anti-herói Cide, de 18 anos, que só pensa em sexo, sexo, a qualquer custo. Ele fica louco por Alice, de 16 anos. E para conseguir o que quer, faz o que for necessário. E tudo acontece. “Hermes Leal não quis fazer um livro sobre jovens para jovens ler na escola”, afirma Emediato. “Mas, pensando bem, este seria um bom livro para os professores lerem com seus alunos. Seria, sem dúvida, o começo de um diálogo cada vez mais necessário.”

Faca na Garganta nasceu dentro de um grupo de jovens, com quem o escritor conviveu por alguns meses. Seus personagens surgiram de jovens que perambulam por uma São Paulo que tem vida própria. “Foi uma sorte eles me aceitarem quase como um deles, só assim eu pude realmente entrar no seu universo, conviver com suas alegrias, dramas e loucuras”, diz Hermes Leal. “No início não havia a idéia do livro, mas com o passar do tempo ele foi saindo naturalmente, sem censura, sem piedade”, afirma. Hermes Leal não era um iniciante quando começou a trabalhar nessa história tão real quanto alucinada – ele já havia escrito o romance As Horas em que Deus dormiu e o livro de contos A guerra das manhãs. Para espanto de muita gente, Eu sou Foda! venceu preconceitos e chegará aos cinemas com o título de Cide & Alice. Sucesso à vista.

Antes de escrever seus livros, Hermes Leal desenvolve profunda pesquisa sobre o tema deles. Fez isso também para escrever Quilombo, uma aventura no vão das Almas, publicado em 1995 pela Mercuryo. Durante duas semanas o autor conviveu com uma comunidade negra, isolada do mundo nos vãos da Serra Geral, na fronteira de Goiás com a Bahia, onde desconhecem ainda a luz artificial. A mesma coisa aconteceu para escrever a biografia do coronel Fawcett, o inglês que desapareceu nas selvas brasileiras em 1925 ao procurar cidades perdidas de antigas civilizações. As aventuras do coronel inspiraram livros famosos como As Minas do Rei Salomão e personagens do cinema de aventura. Durante quatro anos Hermes Leal pesquisou e percorreu longos e perigosos caminhos trilhados antes por Fawcett e chegou a ser seqüestrado pelos índios das mesmas tribos que teriam matado Fawcett em 1925. Lançado em 1996 pela Geração Editorial, Coronel Fawcett, a verdadeira história de Indiana Jones já está na quarta edição e será lançado ainda este ano no Japão. Também em 2006 Hermes lançará a biografia do cineasta e escritor Orlando Senna.

Hermes Leal estudou cinema e trabalhou em televisão durante muitos anos, mas nunca abandonou a vocação de escritor. Trabalhou nove anos na TV Manchete, em São Paulo, onde dirigiu documentários e programas jornalísticos. Passou ainda pelas redações de jornalismo do SBT e TV Record. É mestre em cinema pela Escola de Comunicações e Artes da USP, especializando-se em roteiro e narrativa. Mas sua preferência é a literatura. Atualmente, além de escrever, produz e dirige documentários, edita a Revista de CINEMA, e se prepara para assumir a primeira direção de um longa de ficção.

 

 

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br