ADHEMAR
A fantástica história de um político populista desbocado, amado e odiado, inspirador do infame lema “rouba, mas faz”, que participou do golpe militar de 1964, foi posto de lado pelos generais e morreu exilado em Paris, depois de marcar sua época e história do Brasil.

DEUSES DO OLIMPO
Explore o universo mágico da Grécia Antiga e conheça as histórias dos personagens mais famosos da mitologia. Um livro para gente pequena e gente grande tambécm! ( + )

OS VENCEDORES
Quem ganhou, perdeu. Quem perdeu, ganhou. Cinquenta anos após o advento da ditadura de 1964, é assim que se resume a ópera daqueles anos de chumbo, sangue e lágrimas. Por ironia, os vitoriosos de ontem habitam os subúrbios da História, enquanto os derrotados de então são os vencedores de agora. ( + )

A VILA QUE DESCOBRIU O BRASIL
Um convite a conhecer mais de quatro séculos de história de Santana de Parnaíba, um município que tem muito mais a mostrar ao país. Dos personagens folclóricos, tapetes de Corpus Christi, das igrejas e mosteiros, da encenação ao ar livre da “Paixão de Cristo”. Permita que Ricardo Viveiros te conduza ao berço da nossa brasilidade. ( + )

O BRASIL PRIVATIZADO
Aloysio Biondi, um dos mais importantes jornalistas de economia que o país já teve, procurou e descobriu as muitas caixas-pretas das privatizações. E, para nosso espanto e horror, abriu uma a uma, escancarando o tamanho do esbulho que a nação sofreu. ( + )

CENTELHA
Em “Centelha”, continuação da série “Em busca de um novo mundo”, Seth vai precisar ter muita coragem não só para escapar da prisão, mas para investigar e descobrir quem é esse novo inimigo que deixa um rastro de sangue por onde passa. A saga nas estrelas continua, com muita ação de tirar o folego! ( + )

MALUCA POR VOCÊ
Famosa na cidade pelos excessos do passado, Lily terá de resistir ao charme de um policial saradão oito anos mais jovem que acaba de chegar na cidade. Prepare-se para mais um romance apimentado e divertidíssimo escrito por Rachel Gibson.. ( + )

NOS IDOS DE MARÇO
A ditadura militar na voz de 18 autores brasileiros em antologia organizada por Luiz Ruffato. Um retrato precioso daqueles dias, que ainda lançam seus raios sombrios sobre os dias atuais. ( + )





Browsing articles in "Autores"
jul 16, 2018
admin

Desafio Literário Geração

Você lembra quando entrava no metrô, ônibus, restaurantes e não raramente se deparava com diversas pessoas submersas em leituras? Cada qual segurando um livro e devorando as páginas como se estivessem em outro universo. Qual foi a última vez que você viu isso acontecer? Hoje em dia é algo raro de se ver. Em tempos onde a tecnologia é um fator predominante, é de se esperar que o hábito de leitura tenha caído, mesmo com inovações como os e-Books. Afinal, quem vai abrir um livro depois de um dia puxado de trabalho se o Netflix está há apenas um clique?!

E, embora os smartphones, tablets e os meios tecnológicos tenham expandido nossa visão de mundo e nos conectado de formas que, há alguns anos atrás, nem imaginaríamos ser possível, pesquisas que abordam os dados de leitura mostram um retrato alarmante de uma população que lê pouco. De acordo com o “Retratos da Leitura” de 2016, pesquisa realizada pelo Ibope por encomenda do Instituto Pró-Livro, entidade mantida pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (Snel), Câmara Brasileira do Livro (CBL) e Associação Brasileira de Editores de Livros Escolares (Abrelivros), 44% da população não lê e 30% nunca pegou em um livro.

Por isso, com o intuito de cultivar o simples hábito de ler, a Geração Editorial lança um desafio literário: dez páginas por dia. Se você ler dez páginas por dia, em um ano terá lido 3.650, o que dá uma média de, aproximadamente, vinte livros por ano. Comece com dez páginas e garantimos que em alguns dias você estará lendo mais do que isso. Cultive as sementes do leitor que habita em você.

jul 13, 2018
admin

Treze dicas de livros para aproveitar a sexta-feira 13

Sexta-feira 13 combina com uma boa leitura debaixo das cobertas. Pensando nisso, preparamos uma lista com treze livros do gênero de terror, mistério, suspense, thriller psicológico e erótico para você aproveitar este noite no clima perfeito.

1 – A Face Radiante da Morte (Alexandra Marinina)

Escrito pela ex-investigadora russa Alexandra Marínina, este que é um dos policiais mais surpreendentes dos últimos anos já vendeu 22 milhões de exemplares na Rússia e Europa. Nele, a detetive Nástia Kamênskaya investiga o assassinato da bela Mila Shirókova, que procurava seus inúmeros parceiros sexuais em uma agência de casamento. Não há nem pistas nem suspeitos do crime.

Esta é uma trama policial envolvente e exótica, em que todos os personagens são suspeitos até prova em contrário. Este livro faz parte da coleção Carpe Diem.

2 –  Algemas de Seda (Frank Baldwin)

Mimi Lessing está noiva do homem que ama, quando seu colega de trabalho, o irresistível Jake Teller, desperta a sua curiosidade e interesse. Disposto a seduzi-la, Jake a convida a assistir, sem ser vista, aos jogos eróticos dele com suas parceiras, a quem leva ao êxtase sexual por meio da dor.

A imaginação de Mimi é estimulada a tal ponto, que ela começa a questionar os seus planos de casamento e a sua vida sexual plácida demais com o noivo, sem perceber que, enquanto isso, um homem excêntrico e perigoso secretamente a segue e a observa, inclusive nos momentos mais íntimos.

Então, as mulheres com quem Jake dormiu começam a ser assassinadas, e a própria Mimi desaparece. Homens e mulheres não deixarão a leitura deste thriller erótico e absorvente até a última página, para a qual se caminha num clima de sensualidade e suspense eletrizantes.

3 – As Camadas Mais Frias do Ar (Antje Rávic Strubel)

Numa floresta idílica à beira de um lago na Suécia, um grupo de alemães na casa dos trinta anos, monitores de uma colônia de férias, procura escapar da civilização, esquecer o passado amargo e ignorar o futuro incerto. “A Natureza não faz perguntas”, diz o anúncio enigmático respondido pela desiludida Anja, contratada para trabalhar no acampamento de verão.

Após conhecer a etérea e misteriosa Siri, Anja fica fascinada por ela, colocando a sua identidade sexual em jogo, enredando-a numa teia confusa e sedutora que faz as duas mulheres entrarem em conflito com o resto do acampamento. As tensões latentes nesse microcosmo da sociedade moderna acabam eclodindo, e o paraíso estival degenera aos poucos num inferno de tortura psicossocial, violência, loucura e assassinato.

4 – Cidade das Sombras: O Guardião (Daniel Polansky)

Imagine um policial noir como os de Raymond Chandler e James Ellroy com o ritmo sanguinolento dos filmes de Quentin Tarantino e a fantasia de “O Senhor dos Anéis”, num cenário como a Los Angeles de “Blade Runner”, onde os policiais não querem ver nada que não convenha e convivem com gangues multiétnicas de assassinos, prostitutas, contrabandistas, drogados e traficantes.

Pelas ruas imundas desse mundo devastado, em meio a uma fauna corrupta, de que é prudente desconfiar a todo momento, vaga o “Guardião”, um tipo solitário e desiludido que viveu como combatente numa grande guerra, sobreviveu a uma peste e leva a vida como narcotraficante. Ele se droga para suportar seu cotidiano sórdido e investiga o cruel assassinato e estupro de uma garotinha.

“Cidade das Sombras” é uma trilogia fantástica, cujo primeiro volume é este alucinante romance de estreia que inaugura um novo gênero: a “fantasia noir”. Tenso, com um suspense crescente, “O Guardião” surpreende pela ousadia, assusta com a previsão de um futuro sombrio para a humanidade e garante uma leitura de impacto do começo ao fim.

5 – Ergue-se a Noite (Colleen Gleason)

Ainda em plena fase de luto fechado, Vitória Gardella volta a perambular pelas madrugadas de Londres, vestida com os trajes do marido morto, à caça de vampiros. Usa o disfarce masculino para não chamar atenção, afinal uma mulher não saía sozinha às ruas nem mesmo de dia, no século dezenove. Ela, porém, está muito adiante de seu tempo. Independente e voluntariosa, quer retomar sua missão, certa de que a rainha dos vampiros, Lilith, pode voltar a qualquer momento de seu exílio voluntário, cercada por seus seguidores.

Para enfrentá-la, Vitória deveria contar com a ajuda do jovem e experiente venador Max, que não manda notícias desde que regressou à sua Itália natal. E é para lá que Vitória viaja, agora disposta a desvendar tanto o paradeiro dele como as atividades dos membros da Tutela, uma organização secreta, recentemente descoberta, e que tem como missão alimentar vampiros, entregando-lhes seres humanos.

Este é o centro da trama de Ergue-se a noite – Crônicas vampíricas de Gardella, o segundo livro da saga das irresistíveis venadoras criadas por Colleen Gleason. A jovem americana é autora da série “Crônicas Vampíricas de Gardella”, com cinco volumes, cujos direitos já foram adquiridos pela indústria do cinema. Neste segundo romance (o primeiro foi O legado da caça-vampiro), o fascínio da heroína reside não só em sua coragem, beleza e sensualidade, mas no extremo voluntarismo, que muitas vezes a conduz a situações desesperadoras.

6 – Jack, o Estripador – a verdadeira história, 120 anos depois (Paulo Schmidt)

O que torna Jack mais interessante que todos os outros assassinos seriais é o fato de nunca ter sido preso e de não termos ideia de quem ele foi, nem por que cometeu seus atrozes assassinatos. Ele é uma sombra, um enorme ponto de interrogação traçado com sangue.

O Estripador se transformou em lenda porque os mitos brotam das lacunas deixadas pela História. Tentar adivinhar a identidade do criminoso de Whitechapel ainda é a principal pergunta ou mistério policial da atualidade.

7 – Muito Além da Loucura (Marcelo Simões)

A história de um crime até então sem precedentes no Brasil: para ficar com a fortuna da família, Marcílio matou o pai, a mãe, a avó e o irmão. Marcílio Moura Maia tinha apenas 19 anos quando engendrou e deu cabo de um plano macabro para ficar com a herança do pai, um bem-sucedido empresário português que chegou ao Brasil muito jovem e fez fortuna vendendo tecidos.

A ideia inicial era assassinar o pai e o irmão esquizofrênico, sobre o qual deveria recair a culpa e cuja a morte deveria parecer suicídio. Mas a mãe e a avó se interpuseram em seu caminho e também foram eliminadas. Louco ou alguém desprovido de qualquer valor sentimental e moral? É o que você descobrir em Muito além da loucura, uma história dramática e repleta de suspense, intrigas e emoções. Leitura de tirar o fôlego da primeira à última página

8 – O Castelo dos Alquimistas (Peter Gustav Bartschat)

Alemanha, 1523: você vai encontrar aqui uma descrição da Idade Média que está mais para uma trama alucinante de Hollywood do que para a mesmice dos livros de História. Edgar Frischlin, um sujeito de hábitos simples, acaba envolvido numa trama surpreendente e, como espião do arcebispado, infiltra-se na fortaleza de Schönburg para investigar as práticas alquimistas do conde Frowin.

As suspeitas conduzem a uma torre inexpugnável, onde corpos humanos são usados como ingredientes de uma fórmula secreta para transformar chumbo em ouro. As investigações se complicam quando o conde aparece assassinado dentro de um quarto trancado por dentro. Perseguições, intrigas, lutas de espada e ataques ousados de cavalaria aumentam o suspense, até que Edgar Frischlin esclarece um dos crimes mais intrigantes do Renascimento alemão.

9 – O Enigma de Compostela (A. J. Barros)

No lendário Caminho de Santiago, que existe há mil anos, uma série de crimes faz um investigador desvendar um segredo que dura mil anos. Enquanto uma seita misteriosa assassina padres, freiras e turistas ao longo do caminho, voltas ao passado contam com grande emoção histórias ligadas às origens do Cristianismo, quando várias seitas se enfrentaram, todas falando em nome de Jesus Cristo.

As Cruzadas, a seita dos cátaros, a história de papas guerreiros, tudo isso se cruza com uma história de ação e mistério alucinante, da qual o leitor não consegue lagar. O autor pesquisou arquivos históricos durante 10 anos, inclusive no Vaticano, e fez o caminho de Santiago, de 800 quilômetros, quatro vezes, duas a pé e duas de carro. O livro vai interessar os leitores de Dan Brown e outros autores do gênero e também as pessoas que fizeram o Caminho.

10 – O invasor (Marçal Aquino)

Este livro traz a novela e o roteiro de cinema em que se transformou “O Invasor”, um livro onde não há um tiro, mas onde a violência e o descontrole está presente em gestos, atitudes, olhares e entonação da voz.

Não por acaso o filme “O Invasor” venceu o Festival de Sundance de 2002, traduzindo para a tela um suspense que mantém a respiração presa do início ao fim. Este livro faz parte da coleção Carpe Diem.

11 – O Símbolo Secreto (Patrick Ericson)

Durante séculos a maçonaria escondeu da humanidade o maior de todos os seus segredos…Qual era o enigma que Iacobus de Cartago quis revelar ao mundo em 1523 e lhe custou a vida? Por que os Filhos da Viúva, que furaram seus olhos, cortaram sua língua e o mataram, continuam matando até hoje – sempre da mesma forma cruel – todo aquele que consegue decifrar o que ele escreveu? Qual a relação entre as catedrais góticas, a Arca da Aliança e as pirâmides de Gizé?

O Símbolo Secreto é uma aventura de suspense, frenética e apaixonante, uma corrida contra o relógio, repleta de erudição, revelações surpreendentes e reviravoltas emocionantes, que prendem o leitor da primeira até a última página.

12 – Sombras da noite (Lara Parker)



Amores destroçados, sonhos perdidos, vampiros sem rumo. E uma bruxa linda e apaixonada, com muita sede de vingança. Essa história  assombrosa e cult, que  arrepiou os norte-americanos nos anos 60 e 70, quando gerou mais de 200 telefilmes na rede ABC, conta a saga do triste vampiro Barnabas Collins, que vive seu drama no século XVIII e acorda, para novos horrores, nos anos 70 — os anos loucos do sexo, das drogas e do rock’n roll.

Atrás dele, apaixonada e vingativa, vem a alucinada Angelique, com seu passado de menina prisioneira do próprio pai e cujos sonhos foram  destroçados, 200 anos antes, pelo próprio Barnabas. Essa trama cheia de suspense, amores destroçados, sonhos perdidos, feitiçaria, dramas  existenciais, assédio e vingança, além de muito romantismo e muita história, é contada pela atriz e escritora Lara Parker, que interpretou Angelique na série de TV.

13 – Vou lhe Mostrar o Medo (Nicolaj Frobenius)

Edgar Allan Poe, o célebre poeta e autor de histórias de terror, bem como criador do gênero policial na literatura, é o protagonista deste romance de suspense psicológico, que discute os limites da criação literária e a responsabilidade moral da arte.

Nele vemos o jovem escritor norte-americano afligido pela pobreza, angustiado com a enfermidade da sua frágil esposa e assombrado por um maníaco que comete assassinatos inspirados nos seus escritos, além de sabotado em sua carreira pelo crítico literário Griswold, que lhe dedica um misto de admiração e ódio.

Publicado em toda a Europa, traduzido em dez idiomas e plagiado por Hollywood, este romance premiado, de Nikolaj Frobenius,  marca um dos grandes expoentes da moderna literatura norueguesa.

jul 12, 2018
admin

Livros imprescindíveis que deram origem a adaptações cinematográficas

Por séculos o cinema e a literatura vem flertando um com o outro. Duas linguagens que se entendem e que, muitas vezes, se complementam, gerando incríveis adaptações das páginas impressas para as telonas. Mas se você é do tipo de pessoa que ama uma leitura, sabe que é aquela história, né… o livro é (quase) sempre melhor do que o filme.

Um não exclui o outro, é possível apreciar ambos. Mas para dar aquele gostinho de entendimento da diferença entre o livro e o filme, fizemos uma seleção de seis obras imperdíveis que deram origem a documentários, animações e longas aclamados por Hollywood e pelo circuito de cinema alternativo.
Seis obras consagradas que você precisa ler e ter na estante. Confira abaixo.

1 – A Escolha de Sofia (William Styron)

Começamos nossa lista com um clássico do escritor William Styron. Com três milhões de exemplares vendidos, 47 semanas nas listas de best-sellers do Times e vencedor do National Book Award de 1980, A Escolha de Sofia narra a história de uma sobrevivente dos campos de concentração nazista. Sofia tenta recomeçar sua vida pós horrendos acontecimentos do Holocausto, porém, atormentada por dilemas e fantasmas do passado, a protagonista não sabe ser possível encontrar a felicidade perante a corrosão que a culpa lhe impõe por conta do passado.

Uma narrativa tocante e de tirar o fôlego. O livro, com roteiro, produção e direção de Alan J. Pakula, foi adaptado para o cinema em 1982, e rendeu o Oscar de melhor atriz para a incrível e talentosa Meryl Streep, além de diversos outros prêmios no circuito cinematográfico.

A Escolha de Sofia – Trailer legendado

 

2 – A Arte da Guerra (Sun Tzu)

O maior tratado de guerra de todos os tempos.  A Arte da Guerra é sem dúvida a Bíblia da estratégia, sendo hoje utilizada amplamente no mundo dos negócios, conquistando pessoas e mercados. Um tratado militar de treze capítulos escrito no século IV a.C, por um estrategista conhecido como Sun Tzu, é ainda um dos maiores ícones da estratégia dos últimos 2500 anos.

Acredita-se que o livro tenha sido utilizado por nomes como Napoleão Bonaparte e Mao Tse Tung. Em 2015 o livro ganhou uma adaptação de documentário no History Channel.

Sun Tzu: A Arte da Guerra – Documentário History Channel Brasil


3 – Holocausto Brasileiro (Daniela Arbex)

Durante décadas, milhares de pacientes foram internados à força, sem diagnóstico de doença mental, num enorme hospício na cidade de Barbacena, em Minas Gerais. Ali foram torturados, violentados e mortos sem que ninguém se importasse com seu destino. Eram apenas epilépticos, alcoólatras, homossexuais, prostitutas, meninas grávidas pelos patrões, mulheres confinadas pelos maridos, moças que haviam perdido a virgindade antes do casamento.

Ninguém ouvia seus gritos. Jornalistas famosos, nos anos 60 e 70, fizeram reportagens denunciando os maus tratos. Nenhum deles — como faz agora Daniela Arbex — conseguiu contar a história completa. O que se praticou no Hospício de Barbacena foi um genocídio, com 60 mil mortes. Um holocausto praticado pelo Estado, com a conivência de médicos, funcionários e da população. Leitura necessária que deu origem a um documentário produzido pelo History Channel em 2017.

Hospital Colônia de Barbacena: “O Holocausto Brasileiro” – Documentário History Channel Brasil


4 – Menina de Ouro (F. X. Toole)

Com traduções dos escritores Rubem Fonseca, Carlos Heitor Cony, Moacyr Scliar, Marçal Aquino, Luiz Fernando Emediato e Sérgio Dávila, Menina de Ouro traz as seis histórias sobre o mundo do boxe nas quais o cineaste Clint Eastwood se inspirou para o filme que ganhou quase todos os Oscars de 2005. Seu autor, Jerry Boyd, que publicou o livro já aos 70 anos, com o pseudônimo de F. X. Toole, era um velho treinador de Los Angeles que deu vida, de forma dura e amarga, aos personagens que gravitam em torno do mundo e do submundo das luta: boxeadores, treinadores, apostadores, vagabundos, mafiosos.

Jerry Boyd morreu em 2004, dois anos depois da publicação do livro e um ano antes da estréia do filme, sem conhecer a glória – como treinador ou escritor. Só se transformou mesmo em sucesso depois do filme. Ele passara quarenta anos escrevendo e sendo rejeitado pelas editoras. As histórias de seus personagens densos, dramáticos, são tão tristes quanto as da própria vida do autor. Enquanto filmavam Menina de Ouro,– preocupava-se apenas com duas coisas: receber o dinheiro da venda dos direitos, porque já estava velho, e garantir que os produtores não mudassem o trágico final da história.

As histórias do mundo do boxe e seus dramáticos personagens que vivem acertando contas com a dor das pancadas, o risco de morrer, a exploração dos empresários, os duros golpes do destino, como o desemprego, a marginalidade e a fome foram, em Menina de Ouro, traduzidas por mestres da literatura brasileira. Cada um – sem ferir o seco estilo narrativo de Toole – reconstruiu suas frases, em português, para obter, numa prosa de qualidade, a obra deste imprevisto e surpreendente autor.

Menina de Ouro – Trailer legendado

 

5 – Morango e chocolate (Senel Paz)

David, jovem revolucionário, conhece Diego, homossexual assumido, patriota e nacionalista. Surge então o dilema: o dever “patriótico” da denúncia ou a aceitação de uma amizade inesperada, que vai abrindo os olhos dos dois para outras concepções de vida e outros valores humanos, como o direito de ser plural e de manifestar -se livremente.

A história, que transcorre numa Havana histórica e bela, é um canto à amizade e à tolerância, humanamente calorosa e cheia de espírito. Nesta e nas outras três histórias deste livro comovente, Senel Paz pega o leitor pelo coração, com seus personagens ora cômicos, ora líricos, daqueles que marcam para sempre as nossas vidas. Morango e chocolate ficou famoso na década de 90, quando transformou -se em filme de sucesso mundial, indicado para o Oscar.

Morango e Chocolate – Trailer

6 – O Pequeno Príncipe (Antoine de Saint-Exupéry)

Fechamos a lista com essa pérola, escrita pelo francês Antoine Saint-Exupéry,  de leitura obrigatória para todas as idades. A história gira em torno de um piloto que cai com seu avião no deserto e ali encontra uma criança loura e frágil que diz ter vindo de um pequeno planeta distante. E ali, na convivência com o piloto perdido, os dois repensam os seus valores e encontram o sentido da vida.

O Pequeno Príncipe é o livro de cabeceira de muitas crianças, daquelas histórias que passam de pais para filhos e que são lidas para as crianças antes da hora de dormir.
Indubitavelmente um dos maiores clássicos da literatura infanto-juvenil. Não há adulto que não se comova ao se lembrar de quando o leu quando criança. Trata-se da maior obra existencialista do século XX, segundo Martin Heidegger.

Livro mais traduzido da história, depois do Alcorão e da Bíblia. Nesta edição especial, com a tradução de Frei Betto, é enriquecida com um caderno ilustrado sobre a obra e a curta e trágica vida do autor. O livro ganhou diversas adaptações durante os anos, sendo a mais recente uma belíssima animação produzida em 2015 pela Paris Filmes com direção de Mark Osborne.

O Pequeno Príncipe – Trailer legendado

Boa leitura!

Páginas:1234567...38»

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br