A reputação na velocidade do pensamento

reputacao

Autor: Mário Rosa
Gênero: Comunicação
Formato: 16×23 cm
Páginas: 372
ISBN: 857509159-X
Peso: 0.7 kg.
Preço: R$ 64,00

Sinopse:
Vivemos hoje numa nova realidade social: um verdadeiro campo minado para a defesa da credibilidade. A revolução tecnológica que acaba de fazer dez anos está produzindo uma outra revolução – a de como preservar a reputação num mundo em que nunca estivemos tão expostos ao olhar alheio, através de equipamentos cada vez mais baratos e capazes de produzir flagrantes de todos os tipos, revelando transgressões que rapidamente podem se espalhar pelo planeta. É desse universo que trata o mais novo livro de Mário Rosa, A Reputação na Velocidade do Pensamento, da Geração Editorial. Autor também de A Era do Escândalo (Geração Editorial), Mário Rosa afirma que é preciso encontrar com urgência uma nova forma de pensar e de agir na esfera pública, uma nova forma de refletir sobre a reputação. “Nova tecnologia não é nova teoria. É nova prática”, lembra Rosa.

—————————————————–

Geração Editorial lança “A Reputação na Velocidade do Pensamento”
Livro de Mário Rosa sobre imagem e ética na era digital ajuda a mudar a forma de pensar e defender a sua reputação no campo minado da tecnologia

A revolução tecnológica que acaba de completar uma década está produzindo uma outra revolução – a de como preservar a reputação num mundo em que nunca estivemos tão expostos ao olhar alheio, através de equipamentos cada vez mais baratos e capazes de produzir flagrantes de todos os tipos, revelando transgressões que rapidamente podem se espalhar pelo planeta. Esse é o universo do mais novo livro de Mário Rosa, A Reputação na Velocidade do Pensamento, lançado pela Geração Editorial.

Mário Rosa, autor também de outros dois livros que tratam de crises de imagem, A Síndrome de Aquiles e A Era do Escândalo(Geração Editorial), deixa de lado neste novo livro os arranhões na credibilidade e ensina agora como evitá-los em uma visão preventiva. Ele afirma que é preciso encontrar com urgência uma nova forma de pensar e de agir na esfera pública, uma nova forma de refletir sobre a reputação. “Nova tecnologia não é nova teoria. É nova prática”, lembra Rosa. “Não adianta nada reconhecermos que o mundo mudou com a revolução tecnológica, se continuarmos agindo como no passado. Ou seja, como há uma década. O que nos separa dos anos 1990 não são dez anos. É uma era”, acrescenta.

É uma realidade social inteiramente nova: um verdadeiro campo minado para a defesa da credibilidade. Nunca tantas reputações de empresas, pessoas comuns, políticos, organizações e líderes foram tão incineradas publicamente, como nos dias de hoje. Nunca também houve tanta tecnologia em todo lugar, nas mãos de tanta gente. Como pensar a reputação nesses novos tempos? O que mudou? Quais são os novos perigos? Como pensar a reputação num ambiente impregnado por tecnologia por todos os lados? As respostas para essas e muitas outras questões estão em A Reputação na Velocidade do Pensamento.

         Com prefácio do mais lido escritor brasileiro, Paulo Coelho, o livro de Mário Rosa tem como ponto forte a análise da nova realidade sempre a partir de exemplos concretos, de casos ocorridos no mundo todo e que alcançaram grande repercussão. O livro traz mais de 200 imagens e fotos de episódios recentes e conhecidos, mostrando os novos riscos para preservar a reputação. “Poucos se lembram, mas o escândalo político do PT que quase derrubou o governo Lula começou graças a uma mala com uma microcâmera comprada num camelô de Brasília. Foi ela que flagrou um funcionário dos Correios pedindo propina e desencadeou uma das maiores crises políticas do país”, lembra Rosa. “Novas tecnologias significam novos escândalos, novas formas de expor transgressões que antes podiam passar despercebidas. Portanto, novos perigos para preservar a reputação.”

São inúmeras as transformações em nosso dia-a-dia. Andar no calçadão de uma praia como Copacabana não é mais algo trivial: 16 câmeras de alta definição monitoram os transeuntes e podem captar flagrantes capazes de destruir reputações. Há câmeras também em elevadores, no topo de edifícios, em ruas por todo lugar. Equipamentos de filmagem e de gravação são cada vez mais baratos – e acessíveis para uma legião de observadores espalhados pelo mundo. Um funcionário de banco pode saber facilmente a intimidade financeira de qualquer cliente. O mesmo vale para a companhia telefônica. Qualquer passo em nosso computador e é possível monitorar tudo o que fizemos.

“Nunca estivemos tão vulneráveis ao olhar dos outros e nunca também todos os nossos passos puderam ser seguidos e transmitidos literalmente para o mundo todo, ao som de um simples click!”, lembra Rosa. “O ambiente é de muito maior transparência e quem não perceber e se adaptar rapidamente pode se arrepender depois”, acrescenta.

Em A Reputação na Velocidade do Pensamento, Rosa mostra que toda vez que houve um salto tecnológico na história da humanidade, houve uma transformação profunda na ética, na moral e nos códigos de comportamento. “Imagine então agora quando estamos vivendo uma revolução que se autodefine como tecnológica? Será necessário observar e respeitar novos códigos de conduta ou, do contrário, haverá desgastes que podem destruir carreiras e trajetórias vencedoras”, alerta Mário Rosa. Segundo o autor, o grande problema é que quem está hoje em posições de comando foi formado num outro momento tecnológico (antes dos anos 1990), mas é chamado a agir no mundo de hoje, no qual a convergência e a interatividade mudaram as regras do jogo da visibilidade pública.

“É aí que mora o perigo, pois muita gente usa nos dias de hoje premissas e condicionamentos válidos para um mundo que não existe mais, ao mesmo tempo que expõe sua reputação a riscos desnecessários simplesmente por não entender como o mundo está funcionando”, ressalta Rosa. Consultor de empresas, palestrante e autor de livros sobre crises de imagem Mário Rosa faz em sua nova obra uma radiografia do que chama de “ecossistema digital” e afirma que a reputação possui um valor ainda mais importante do que no passado. “Numa época em que somos bombardeados por informações o tempo todo, nosso olhar está congestionado: hoje em dia é muito mais difícil confiar”, diz Rosa. “Já houve um tempo em que a propaganda era a alma do negócio. Hoje, a alma do negócio é a reputação porque não basta ser conhecido. É preciso ser respeitado, admirado, para conquistar a confiança dos outros.”

A Reputação na Velocidade do Pensamento faz uma análise das novas lógicas de funcionamento da vida atual. Mostra como as novas tecnologias (internet, equipamentos eletrônicos, convergência de mídias) criam outras possibilidades de conflitos para imagens públicas. Uma das grandes transformações foi a mudança radical nos conceitos entre vida pública e privada. Do mesmo modo, tanta tecnologia a preços tão acessíveis produz um novo equilíbrio na balança de poder: os poderosos são alvos de uma fiscalização permanente, a partir de equipamentos que podem registrar o que acontece à nossa volta. A Reputação na Velocidade do Pensamentoé essencial para quem pretende preservar a credibilidade e sobreviver num mundo cada vez mais competitivo – e cheio de novas armadilhas.

Consultor com ampla experiência na condução e no planejamento de projetos de comunicação corporativa e institucional, Mário Rosa tem atuado em parceria com algumas das maiores agências de publicidade do país. Participa regularmente como palestrante em eventos por todo o Brasil, em que trata das questões discutidas em suas obras.

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br