set 11, 2015
admin

26 livros essenciais para quem busca espiritualidade sem religião

Um número cada vez maior de americanos – especialmente os mais jovens – não estão afiliados a nenhuma religião organizada. Mas isso não quer dizer que eles não sejam espirituais. Há sempre uma parte da alma que anseia por algo maior, buscando respostas para as maiores questões da vida: O que é sagrado? Porque estamos aqui? Como devemos viver?

O HuffPost Religion criou uma lista de livros para esses buscadores espirituais. Quase todos os gêneros estão representados aqui, de memórias a mistérios. Alguns livros podem apresentá-lo a crenças que você nunca teve contato antes. Outros vão desafiá-lo a pensar o que realmente significa estar vivo.

Caso você tenha abandonado sua fé na infância ou caso esteja apenas começando a se questionar ou ainda se você felizmente se decidiu permanentemente por ter uma mente aberta no assunto de Deus ou deuses, estes livros são para você.

1º)  Tudo Depende de Como Você Vê as Coisas, de Norton Juster

slide_450292_6016090_free

“A mensagem do livro é fortificante, mas benigna: ela nos convida a encarar o desafio do mundo ao dar a devida atenção às suas maravilhas e dificuldades. O tédio e a depressão estão, de alguma forma, longe de serem demônios meramente infantis, até porque um adulto tem que combatê-los durante muito mais tempo. Quando [o personagem principal] Milo pensa no início do livro que “parece uma grande maravilha que o mundo – que é tão imenso – às vezes pareça tão pequeno e vazio” ele deve tocar o coração dos leitores, os jovens e os mais velhos”. —  The Guardian

2º) The Opposite of Loneliness: Essays and Stories, de Marina Keegan

slide_450292_6016056_free

“Quando Marina Keegan não foi aceita em uma das sociedades secretas de Yale, ela se permitiu menos de duas horas de tristeza pela decepção e depois prometeu usar o tempo que ela gastaria ‘conversando no túmulo’ escrevendo um livro. Cinco dias após a sua graduação, Keegan morreu em um acidente de carro em Cape Cod. Ela tinha 22. ‘The Opposite of Loneliness’ (“O Oposto da Solidão”, em tradução livre) é um registro daquele tempo gasto da melhor forma. O livro de nove contos e nove ensaios levou o título do último ensaio de Keegan a aparecer no Yale Daily News, que viralizou na internet dias após sua morte, quando foi lido por 1,4 milhão de pessoas em 98 países. Nele Keegan escreve com uma urgência de arrepiar: ‘Nós não podemos, nós NÃO DEVEMOS perder a sensação de que tudo é possível, porque no fim, é tudo o que temos.'”– The Boston Globe

3º) O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder

slide_450292_6016086_free

“Sofia Amundsen chega em casa da escola e encontra duas mensagens enigmáticas em sua caixa de correio: ‘Quem é você?’ e ‘De onde o mundo veio?” Logo ela recebe palestras pelo correio de pensamentos antigos de um correspondente desconhecido… Uma festa filosófica no jardim torna-se a parte do romance mais cômica e memorável, intercalando neste livro norueguês de virtudes, com a sua homenagem ao cânone ocidental intelectual e seu espírito de senso comum, com um espírito de festa e anarquia sexual”. — The New York Times

4º) Thirst: Poems, de Mary Oliver

slide_450292_6016082_free

“Através dos poemas de Thirst (“Sede”, em tradução livre), Oliver explora o que ela sente sobre Deus, sua compreensão da fé… Em ‘On Thy Wondrous Works I Will Meditate’ (“Em Vossa Maravilhosa Obra Eu Meditarei”, em tradução livre), um de seus melhores poemas, ela oferece o refrão do Salmo 145 ao percorrer o emaranhado da busca pela alma, tentando localizar e acreditar na própria crença… O poema acaba em um colóquio com Deus: ‘Oh Senhor dos melões, da misericórdia, embora eu esteja/não esteja pronta, nem seja digna, estou subindo na sua direção.'”– The Guardian

5º) Pequenas Delicadezas – Conselhos sobre o Amor e a Vida, de Cheryl Strayed

slide_450292_6016052_free

“Como se faz para ser um grande colunista de conselhos? A escritora de Portland, Cheryl Strayed, provou durante o período trabalhado no site Rumpus, onde dirigia a coluna Dear Sugar (Cara Doçura) desde 2010, que o único requisito era dar um bom conselho – ser gentil, franco, inspirador e implacável. As colunas de Strayed agora podem ser encontradas no livro Pequenas Delicadezas, onde aconselha as pessoas sobre diversas lutas como o aborto espontâneo, a infidelidade, a pobreza e a dependência e é bem difícil pensar em alguém melhor do que ela para este trabalho”. — SFGate

6º) O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint-Exupéry

Pequeno_Principe_LUXO

“Disfarçado de livro infantil, o romance de Antoine de Saint-Exupéry, O Pequeno Príncipe, oferece mais sabedoria em suas poucas páginas do que alguns autores poderiam produzir em toda a sua vida. O fato de ter sido traduzido do original francês para mais de 230 idiomas é a prova de que a sua mensagem ressoa em todo o mundo”. — The Huffington Post 

Conheça os demais – (aqui)

Fonte: Brasil Post

Leave a comment

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER


NOSSOS CONTATOS

Geração Editorial
Rua João Pereira, 81
Lapa - São Paulo – SP
05074-070
Telefone: +55 (11) 3256-4444
geracaoeditorial@geracaoeditorial.com.br